{Resenha} A Mulher Na Janela - A.J. Finn


Autor(a): A.J. Finn
Editora: Arqueiro
Ano: 2018
Páginas: 352
ISBN: 9788580418323
Onde comprar: Saraiva | Amazon

Sinopse: Anna Fox mora sozinha na bela casa que um dia abrigou sua família feliz. Separada do marido e da filha e sofrendo de uma fobia que a mantém reclusa, ela passa os dias bebendo (muito) vinho, assistindo a filmes antigos, conversando com estranhos na internet e... espionando os vizinhos. Quando os Russells – pai, mãe e o filho adolescente – se mudam para a casa do outro lado do parque, Anna fica obcecada por aquela família perfeita. Até que certa noite, bisbilhotando através de sua câmera, ela vê na casa deles algo que a deixa aterrorizada e faz seu mundo – e seus segredos chocantes – começar a ruir. Mas será que o que testemunhou aconteceu mesmo? O que é realidade? O que é imaginação? Existe realmente alguém em perigo? E quem está no controle? Neste thriller diabolicamente viciante, ninguém – e nada – é o que parece. "A Mulher Na Janela" é um suspense psicológico engenhoso e comovente que remete ao melhor de Hitchcock.

O livro "A Mulher Na Janela", do autor A. J. Finn, conta a história de Anna Fox, uma mulher que sofre de agorafobia, que é o "medo de transitar em lugares públicos e grandes espaços abertos". Já faz meses que Anna não coloca os pés para fora de sua casa e, para matar o tempo que passa sozinha, ela recorre à filmes antigos, conversas pela internet, muito vinho e, principalmente, a espiar os vizinhos pela lente de sua Nikon.

resenha, a mulher na janela, aj finn, arqueiro, resenha literaria

Anna conhece todos os horários, costumes e até mesmo erros e mentiras de seus vizinhos e sabe se organizar perfeitamente para estar a par de tudo que acontece nas casas ao seu redor porém, quando a família Russell se muda para o outro lado do parque, eles acabam se tornando o passatempo preferido de Anna, ofuscando qualquer interesse que ela poderia ter na vida das outras famílias.

"Fico pensando em todas as pessoas e coisas que capturei com minha lente: vizinhos, desconhecidos, beijos, brigas, gente roendo unha, deixando moedas cair na rua, tropeçando na calçada."

Apesar de os últimos meses da vida de Anna terem se resumido às janelas de seus vizinhos, ela nunca chegou a realmente fazer parte da vida deles ou a, ao menos, ser notada por eles. Ela era apenas uma mulher solitária, que nunca saía de casa.

As poucas pessoas com quem ela mantinha um contato real se ressumiam em: seu psicólogo, sua fisioterapeuta e seu inquilino, além de, claro, seu ex-marido e sua filha, porém o contato com os dois nunca era direto. Até que um dia Anna é surpreendida por uma visita de Ethan, filho dos Russells, que a presenteia com uma vela, com o intuito de se intorduzir como novo vizinho. 


resenha, a mulher na janela, aj finn, arqueiro, resenha literaria

Posteriormente Anna também tem a oportunidade de conhecer Jane Russel, com quem começa a construir uma amizade que tem tudo para dar certo e, é então, que Anna passa a ficar cada vez mais obcecada em observar a casa dos Russels.

"Como sou capaz de analisar a mim mesma, sei que o ele vai dizer: que encontrei neste núcleo familiar (mãe, pai, filho único) um eco da minha própria família. Posso ver da minha janela, a poucos metros de distância, a família que um dia foi minha..."

Tudo parecia quase perfeito e Anna sentia como se, pela primeira vez em meses, estivesse finalmente tendo um pouco de vida social, até que, ao observar sua janela preferida, ela se depara com uma cena assustadora e se vê obrigada a enfrentar todos os seus medos para descobrir o que de fato acontece na casa ao lado.

resenha, a mulher na janela, aj finn, arqueiro, resenha literaria

"Bisbilhotar é como fotografar a natureza: a gente não interfere no que está vendo."

Eu confesso que levei boa parte do livro sem realmente me envolver na história e, em certos momentos, senti vontade de desistir da leitura mas, como não sou de deixar um livro que já comecei, continuei tentando ler, e que bom, porque com o avanço da leitura "A Mulher na Janela" foi se mostrando o livro maravilhoso que é.

Esse livro é, sem sombra de dúvidas, um thriller de tirar o fôlego e que me surpreendeu a todo momento. E quando digo surpreendeu não digo apenas dos acontecimentos inesperados e reviravoltas, mas também do efeito que eles causavam e mim, pois em certos momentos eu tremia e me assustava como se estivesse no próprio livro. (catarse feita com sucesso)

Já espero ansiosamente por mais livros do autor A.J. Finn pois, sinceramente, virei uma grande fã após ler "A Mulher da Janela" e só peço uma coisa: por favor, adaptação literária super fiel desse livro.

"Não é paranoia se está realmente acontecendo."
40 comentários via Blogger
comentários via Facebook

40 comentários

  1. É muito bom quando lemos um livro e o livro nos surpreende, essa história da Anna é até emocionante, uma pessoa que tem medo de andar em lugares públicos, o livro é muito envolvente, o livro é uma ótima sugestão de leitura, bjs.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, como vai? Confesso que ainda nao conhecia, mas achei super interessante a sua resenha, achei bem relvante a historia e me chamou atemção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado. É mesmo um livro maravilhoso.

      Excluir
  3. Eu to aqui chocada em como essa resenha me deixou intrigada com esse livro.
    Me parece muito bom e eu amei os detalhes e colocou sem entregar o final da historia.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Thatiane. <3 É mesmo um livro intrigante e instigante hauhau

      Excluir
  4. Oi!
    Eu gostei da resenha, o livro é bem interessante. Ja coloquei na lista de leitura

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito da sua resenha, fiquei com vontade de ler o livro. As citações me chamaram muito a atenção.

    ResponderExcluir
  6. Nunca li nada parecido com essa historia! Sua resenha esta perfeita, fiquei super curiosa para saber o que ela descobriu haha

    ResponderExcluir
  7. Muito bom poder ler esse tipo de leitura com suspense, mistérios, que vc nao sabe se está acontecendo mesmo ou se é a imaginação! ótima indicação e resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. Confesso que também gosto bastante desse tipo de leitura.

      Excluir
  8. Gosto muito deste tipo de livro, pois prende a minha atenção e aguça minha curiosidade, achei uma excelente indicação, anotarei para ler no próximo mês. Bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi
    que demais esse livro já quero para mim ler,adorei a resenha,me deixou mega curiosa bjs.

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia esse autor, mas gosto de thriller, que bom ao decorrer do livro foi se mostrando uma boa história, gostei da sua resenha e vou guardar o nome do livro para ler quando tiver a oportunidade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lê sim. O livro é maravilhoso. Também sou super fã de thrillers.

      Excluir
  11. Sua resenha me deixou com muita vontade de ler esse livro, sou fã desse tipo de suspense. Que bom que você não desistiu da leitura, que no fim a história foi surpreendente!! Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oi! Uau, ainda não conhecia o livro mais só pela sua resenha amei e já quero ler agora. Bjs

    ResponderExcluir
  13. Você sabe que eu estou com esse livro anotado aqui para ler pq tenho visto várias pessoas falando sobre ele e isso me deixa curiosa. Claro que sua resenha só aumentou essa vontade de conhecer tanto o livro quanto a autora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lê assim que puder. Também estava vendo as pessoas falando dele e fiquei mega curiosa. Valeu super a pena.

      Excluir
  14. Oi, gostei da proposta do livro e amei sua resenha sobre ele,
    não conhecia o livro e nem o autor, mas ler livros sobre um personagem que tem agorafobia, que é o "medo de transitar em lugares públicos e grandes espaços abertos" nos ajuda a conhecer e saber sobre. Pelo enredo a historia é bem envolvente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade! Eu antes nem tinha de quão complexa era a agorafobio. Achei super legal o livro abordar esse tema.

      Excluir
  15. Olá Mari!
    Esse livro vem sendo bem comentado e a cada resenha que leio fico bem curiosa. As vezes as coisas demoram a se desenrolar e isso acaba nos desanimando, pois eu sempre fico perdida e isso acaba deixando o ritmo da leitura bem lento, mas que bom que as coisas mudaram, e já fico louca de curiosidade em conferir essa história! anotado a dica!

    beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Tahis. As vezes acabamos ficando desmotivadas com essa demora do desenrolar. Mas muito a pena persistir na leitura. Recomendo e muito.

      Excluir
  16. Que legal, ainda não conhecia esse livro. Mas fiquei com vontade de ler agora.

    ResponderExcluir
  17. eu to louca pra ler esse livro e nao vejoo a hora de ter um tempinho para isso

    "Bisbilhotar é como fotografar a natureza: a gente não interfere no que está vendo." adorei essa frase, ela é bem real

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também amei essa frase. Aliás o livro de ótimas frases. Fiz mil marcações nele.

      Excluir
  18. Adorei a resenha, deu vontade de ler, bem interessante

    ResponderExcluir
  19. Adorei demais sua resenha. Ainda não conhecia esse livro, mas já quero.

    ResponderExcluir
  20. Fiquei super curiosa com essa resenha. Adoro suspense e esse deve ser incrível =0 bjs Verônica Alves

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo maravilhoso. Suspense pra não colocar defeito.

      Excluir